INGRESSOS À VENDA - 3º LOTE ATÉ 04/12

3º LOTE

Meia-entrada: estudantes, idosos, PCD, professores das redes estaduais e municipais de SP e aposentados.
Ingresso Social: doação de um livro em bom estado, confira os livros permitidos aqui.

*Não haverá novas quantidades dos ingressos esgotados nos próximos lotes.

Condições de pagamento

O valor pode ser parcelado em até 6 vezes e compras a partir de R$ 1.000,00 podem ser parceladas em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito.

Ingressos

Ícone de Notícia

Notícias

5 HQs para conhecer no Dia do Quadrinho Nacional

Hoje, dia 30 de janeiro, é o Dia do Quadrinho Nacional! Por aqui, amamos conhecer novos talentos da nona arte e acompanhar os trabalhos da galera que veste a camisa canarinho no mercado de HQs, seja de forma independente ou com o apoio das grandes editoras. Prova disso é que montamos o maior Artists’ Alley (Beco dos Artistas) do hemisfério sul para encurtar a distância entre os fãs, autores e profissionais.

Se você ama quadrinhos mas conhece muito pouco do que é feito aqui o Brasil, separamos cinco dicas para você começar a ler mais! Todos os autores já passaram pelo nosso Artists’ Alley, é claro. :)

Saca só:



Castanha do Pará, de Gildati Jr.

A novela gráfica foi a primeira HQ a ganhar um Prêmio Jabuti e levou a melhor na recém-criada categoria de histórias em quadrinhos em 2017. Lindamente ilustrada em aquarela e feita de forma independente, a obra foi publicada por meio de financiamento coletivo e conta a história de um menino urubu que vive de forma indigente pelo mercado Ver-o-Peso de Belém do Pará, cidade do autor. 



Alho-Poró, de Bianca Pinheiro 

Conhecida por obras cheias de personalidade e de imponência do cenário nacional de quadrinhos, Bianca Pinheiro é autora dos já clássicos Bear, Mônica e Mônica – Força. Os dois últimos lançados dentro da linha Graphic MSP. Em Alho-Poró, três amigas querem preparar uma quiche de alho-poró, mas a jornada levará as meninas a importantes descobertas. Publicada pela editora La Gougoutte.



Mensur, de Rafael Coutinho 

Mensur traz uma história de saga pessoal, um épico íntimo sobre a busca por um lugar e por algum tipo de paz. Coautor da aclamada HQ Cachalote ao lado de Daniel Galera, Rafael Coutinho nos contará sobre Gringo, um andarilho que percorre o Brasil em busca de bicos e trabalhos manuais. Gringo é também um dos últimos praticantes do mensur, um tipo de luta de espada esquecida, e que precisa lidar com fantasmas do seu passado. É publicado pela Companhia das Letras.



Acrobata, de Ariane Rauber e cores de Cris Peter

 
Curta e bela, a HQ traz lindas páginas com traço e história cheios de personalidade, cortesia de Ariane Rauber e cores estonteantes de Cris Peter, figura conhecida dos amantes da produção nacional da nona arte. Acrobata fala sobre uma menina entediada que é levada para um circo de sonhos, onde irá conhecer não apenas os circenses, figuras inusitadas e fascinantes, mas sua nova vocação. Foi publicada de forma independente.



Labirinto, de Thiago Souto

Uma das revelações atuais do quadrinho nacional, Thiago Souto lançou de forma independente seu segundo álbum de quadrinhos, o primeiro com narrativa longa. Na história de Labirinto, Souto coloca os personagens Nico e Góreck em aventuras extraordinárias e em um cenário onírico, recheado de lembranças e sonhos, para falar de bullying, amadurecimento e laços amorosos. Da Editora Mino.

Conte pra gente qual foi o quadrinho nacional que você mais amou nos últimos anos! Gostou do post? Compartilhe com os amigos. ;)


Fique ligado no site da CCXP e nas redes sociais para saber todas as novidades do festival de cultura pop mais épico do planeta!